Jovem jornalista diagnosticada com fibrose cística lança livro sobre a doença

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 24 de julho de 2021

Formada em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2017, Marina de Oliveira Duarte tem 27 anos e foi diagnosticada com fibrose cística aos dois meses de vida. Em julho de 2021 ela lançou o livro Vidas Salgadas”. Acesse www.marinaoliveirad.com.br para adquirir o seu exemplar.

O conteúdo foi produzido e apresentado como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Marina e compartilha a realidade de pessoas que têm fibrose cística, trazendo o impacto da doença em suas vidas.

“Eu escolhi fazer esse livro reportagem porque queria contar histórias de vida de pessoas que, assim como eu, têm fibrose cística. A ideia surgiu em um grupo no Facebook apenas para adultos diagnosticados com a doença, uma semana antes do dia dos namorados. Na época apareceu um tópico de conversa sobre como não passar mal durante o sexo quando se tem fibrose cística. As dicas que chegaram entre a comunidade eram as mesmas, o que foi motivo de muita risada. Foi aí que pensei ‘O que mais as pessoas não sabem sobre a doença na prática?’ e ‘O que não tem nos livros de Medicina?’. Foi quando o livro começou a tomar forma”.

O processo de escrita do livro começou com a publicação de um formulário on-line com algumas perguntas básicas. Marina queria garantir que o material tivesse histórias diferentes para contar, e um mês depois da divulgação, ela selecionou os personagens e iniciou as entrevistas.

“Escrever esse livro pagou uma dívida que eu mesma criei. Eu desejo muito que o olhar sobre a fibrose cística avance da fase infantil, pois é muito importante que os adultos também tenham suporte, que existam equipes de saúde qualificadas e que o mercado de trabalho esteja aberto para ouvir nossas especialidades. Precisamos que o capacitismo seja ultrapassado e que deixem de nos olhar com pena.”

A escolha pelo jornalismo foi simples e objetiva para Marina: ela gosta muito de escrever e não se dá bem com números. Ela afirma que ter fibrose cística não teve nenhum peso durante sua trajetória na faculdade.

“Como o curso era integral, com o tempo eu fui percebendo que precisava deixar um dos períodos livres para fazer fisioterapia respiratória, atividades físicas e ir para minhas consultas. Por conta disso, em alguns semestres eu acabei optando por não fazer a grade completa. Lembro que em 2014 eu tive uma internação exatamente durante minhas férias de julho. Isso me desgastou, e para compensar, no semestre seguinte peguei poucas disciplinas. Eu me conhecia e entendia que precisava descansar”.

Marina está produzindo dois novos livros. Ela afirma ser apaixonada por livros reportagem e fazer a leitura desse tipo de conteúdo é um de seus grandes hobbies.

“Devoro todos! Sou apaixonada pelo trabalho da Daniela Arbex e se eu for 10% capaz de contar histórias e dados importantes com a leveza que ela faz, já me dou por satisfeita. O tema destes novos livros ainda é segredo, mas assim que puder, compartilho com vocês. A escrita é tudo que me afoga e me transborda dia a dia”.

Você pode adquirir o livro Vidas Salgadas no site www.marinaoliveirad.com.br

Por Kamila Vintureli

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui