Metas e promessas quando se tem Fibrose Cística

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 27 de janeiro de 2020

Por Reid D’Amico

Algumas promessas de Ano Novo são comuns para todos: praticar mais atividade física, comer de maneira mais saudável, gerar mudanças grandiosas ou conquistar um objetivo importante. E a parte engraçada de tudo isso é que muitos de nós não vamos conseguir manter nossas resoluções, seguindo tudo, talvez, apenas por algumas semanas. No entanto, como pessoas com  Fibrose Cística (FC), às vezes, nós fazemos resoluções que são mais sérias. Manter-se saudável acaba afetando aqueles que fazem parte das nossas redes, amigos, parceiros e família. Sentimos certa pressão no sentido de querermos ser a pessoa com FC “mais saudável” possível, mas isso nem sempre está em nosso controle.

Neste ano, abracei todas as resoluções-padrão da FC. Quero dar mais atenção ao exercício físico (de novo), para aumentar a função pulmonar e melhorar a boa forma de maneira geral. Dedicar mais tempo à atividade física me beneficiou muito, e espero continuar aperfeiçoando o meu exercício. Como outros, também quero ter mais tempo para comer de maneira mais saudável. Além de poder ouvir o meu corpo e reagir quando as coisas não parecerem muito bem.

No entanto, minha meta mais recente é ser paciente e compreensivo comigo mesmo. Muito da FC é a luta para estar saudável. Às vezes, parece que aquele investimento extra de tempo e energia significa tentar ficar o mais saudável possível, especialmente por causa  das outras pessoas que fazem parte da nossa vida. No entanto, como acontece com todas as pessoas, não só aquelas que tem FC , vamos adoecer. Eu sempre encaro a doença como uma derrota. Eu me decepciono, decepciono a minha família, e aquelas incontáveis horas de tratamento parecem ter sido um desperdício. No passado, fui tomado por pensamentos muito ruins. Isso se tornou um ciclo e minha negatividade comigo mesmo  só me levou a me sentir pior.

Nas doenças crônicas, como na FC, as coisas são demoradas. Posso conscientemente me convencer de qualquer situação, mas isso não resolve minhas reações emocionais.  Por isso, neste ano quero praticar a paciência, o autocuidado e a bondade comigo mesmo. 

Espero conseguir fazer isso prestando mais atenção aos aspectos da minha personalidade que levam  as minhas reações, e aprendendo como reduzir os sentimentos negativos antes que eles me prejudiquem. Quero encontrar passatempos saudáveis que me permitam processar as coisas mais lentamente e não de uma só vez. Também quero ser otimista na luta contra a FC, e deixar que a esperança me dê entusiasmo em relação ao futuro. 

A FC não toma conta da minha vida. Levei anos para me acostumar com o fato de ter essa doença, mas ainda há muito trabalho a fazer. Neste ano, quero focar minhas metas nos aspectos da saúde mental e das doenças crônicas, que muitas vezes ficam esquecidas. É com a bondade comigo mesmo que virá mais estabilidade.

Fonte: D´AMICO, R. The Beginning of a New Year with Chronic Disease. Cystic Fibrosis News Today. 22 de janeiro de 2019. Disponível em: https://cysticfibrosisnewstoday.com/2018/01/22/cystic-fibrosis-new-year-beginning-chronic-disease/

Traduzido por Vera Carvalho, voluntária de tradução para o Instituto Unidos pela Vida. Vera é tradutora profissional com especialidade na área científica (carvalho.vera.carvalho@gmail.com).

Revisado por Verônica Stasiak Bednarczuk de Oliveira, Psicóloga (CRP 08/16.156), especialista em análise do comportamento, gestora de projetos sociais, fundadora e diretora do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, membro do Grupo Brasileiro de Estudos em Fibrose Cística, diagnosticada com FC aos 23 anos de idade. Tem 32 anos e é mãe da Helena. Contato: veronica@unidospelavida.org.br 

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui