Dia do Assistente Social – Entrevista com Simone Lucas Ferreira

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 15 de maio de 2021

O dia 15 de maio marca a passagem do Dia do Assistente Social no Brasil. Você sabia que este profissional é um integrante fundamental da equipe multidisciplinar de tratamento para a fibrose cística? Além de realizar o acolhimento de pessoas com fibrose cística e familiares, o assistente social também orienta sobre acesso a tratamento e direitos.

E para marcar a passagem desta data o time do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística entrevistou a Simone Lucas Ferreira, assistente social da Associação Carioca de Assistência à Mucoviscidose (ACAM-RJ) e pós-graduada em terapia de família e mediação de conflitos com ênfase em família. Ela começou seu trabalho na entidade como estagiária.

“Na época eu não sabia nada sobre a fibrose cística e todo dia era um aprendizado. Após finalizar a faculdade, fiquei fora da entidade por seis meses até participar de um evento da associação. Foi nesse momento que surgiu a proposta de atuar como assistente social de maneira permanente. Desde então seguimos na luta, são sete anos no total entre a atuação como estagiária e já como profissional formada. No dia a dia de trabalho damos assistência para pessoas com fibrose cística e familiares. Realizamos o acolhimento, fazemos o cadastro na associação e damos todo o suporte necessário junto com os outros profissionais que atuam na ACAM-RJ.”

Nestes sete anos de atuação na associação, Simone viveu diversos momentos marcantes que a motivaram ainda mais a seguir trabalhando e batalhando pelas pessoas com fibrose cística do Rio de Janeiro.

“Cada dia no universo da fibrose cística é um acontecimento marcante. Gosto muito de todas as etapas que envolvem o trabalho do assistente social aqui na associação, em especial os atendimentos de entrevista social que realizamos com pessoas que chegam até nós. Geralmente o primeiro contato acontece quando ainda são bebês e é muito gratificante ver o crescimento de cada um deles, suas batalhas diárias e a luta por seus direitos sociais. Nossas dificuldades são diárias e nosso trabalho é quase sempre uma atuação ‘de formiguinha’, conquistando pouco a pouco o que é nosso por direito”

Para Simone, a presença do assistente social na equipe multidisciplinar de tratamento para a fibrose cística é algo fundamental.

“Trabalhar na área de assistência social no Brasil é um verdadeiro desafio, uma tarefa muito difícil, já que, infelizmente, nossos governantes nem sempre atuam de uma maneira favorável para as pessoas com doenças raras. A luta é grande e muito árdua, mas aqui na associação toda a equipe fica muito orgulhosa e satisfeita por ter a oportunidade de fazer a diferença e impactar a vida e o tratamento de todos os nossos associados.”

A equipe do Unidos pela Vida parabeniza e agradece todos os profissionais que atuam no atendimento de pessoas com fibrose cística e suas famílias. Vocês nos inspiram e fazem toda a diferença. Muito obrigado!

Por Kamila Vintureli

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui