02 de Junho – Dia do Pneumologista | Entrevista com a Dra. Mônica Firmida

Categoria: Notícias - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 31 de maio de 2019

O dia 02 de junho marca a passagem do Dia do Pneumologista, profissional da área da saúde com participação extremamente importante na vida dos portadores de Fibrose Cística e peça fundamental na equipe multidisciplinar que acompanha essas pessoas e seus familiares.

O Pneumologista é o médico responsável por cuidar do aparelho respiratório, formado pela traquéia, pulmões e brônquios. Esse profissional também indica os medicamentos que ajudarão na melhora da respiração e eliminação do muco de quem tem Fibrose Cística, impedindo que complicações respiratórias aconteçam nos portadores da doença. Além disso, no caso de infecções, o Pneumologista faz a indicação dos antibióticos necessários para combater as bactérias.

Profissional de fibra

Para marcar a passagem do Dia do Pneumologista, conversamos com a Dra. Mônica Firmida*, Médica Pneumologista do Ambulatório de Fibrose Cística da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

Membro do Grupo Brasileiro de Estudos em Fibrose Cística (GBEFC), a Dra. Mônica Firmida afirma que a doença encontrou seu caminho profissional bem cedo, quando ainda estava na faculdade.

“Atendi o meu primeiro paciente com Fibrose Cística quando eu estava no terceiro ano da faculdade e esse momento foi uma grande aula sobre a doença para mim. Esse paciente me marcou muito e foi para ele que eu dediquei minha tese de Mestrado. Durante a residência médica, passei para o Instituto Fernandes Figueira (IFF) antes de passar pela UERJ. E foi lá que fiquei atraída pelos cuidados dessas pessoas, principalmente por conta da atenção que eu via a Dra. Laurinda, chefe do serviço na época, dedicando para elas. Eu era muito tranquila, não tinha pressa de sair, diferente dos outros residentes que fugiam dela porque sabiam que iam ter muitas tarefas para fazer. Nesse momento, eu me interessei por esses pacientes e também por aprender a Fibrose Cística. Desde aquela época o meu envolvimento com eles foi grande e, quase sempre, quando precisavam de internação, era eu quem cuidava. Acabei fazendo residência em Pneumologia também e, embora tenha ido para o Mestrado estudando Fibrose Cística, eu achava que era um ciclo que tinha se encerrado em minha vida. Passei para a UERJ como Professora em 2004, quase 10 anos depois da residência de Pediatria, e acabei sendo Professora da Medicina de Família e fui parar no atendimento de adultos com Fibrose Cística, porque estavam precisando de Médico para atender. Na hora, eu topei o desafio e fui transferida para a Pneumologia. Foi assim que nasceu a equipe multiprofissional da UERJ que, com a mudança de poucas pessoas, segue até hoje trabalhando”, relembrou.

Para a Dra. Mônica, trabalhar diretamente com as pessoas com Fibrose Cística e suas famílias é um grande prazer que cresce a cada dia e a cada atendimento realizado.

“Eu gosto muito de entender as pessoas, entender como elas são, como elas vivem, qual o contexto familiar, como elas lidam com a Fibrose Cística, tanto socialmente quanto individualmente. Gosto de entender e resolver suas dúvidas, conhecer seus planos de vida para o futuro, sonhos que nos ajudam a trabalhar no dia a dia. Tenho a sensação de que é uma missão na minha vida. Eu não cai nesse caminho por acaso. É uma missão que hoje eu abraço com muito carinho. Para mim, é um eterno privilégio como ser humano poder viver as inúmeras coisas que a gente vive nessa trajetória relacionada à Fibrose Cística”, ressaltou.

Durante a realização do seu trabalho com Pneumologista, a Dra. Mônica Firmida conhece várias pessoas e famílias com grandes histórias de vida, por isso, sua grande motivação é humana!

“A minha grande motivação na Fibrose Cística é humana. Eu a considerado uma doença difícil de lidar, tanto para a pessoa diagnosticada quanto para a família como um todo. A quantidade de coisas que precisamos ver em uma consulta é grande. É preciso pensar nos exames que precisam ser feitos, avaliar as possíveis complicações, pensar no tratamento… São tantos detalhes que, se a gente não tiver sensibilidade para isso, há um grande risco de se ter um tratamento e uma abordagem centrado apenas na doença. Acredito que temos muito a fazer pela condição humana mesmo, esse é o tipo de Medicina que eu gosto de realizar, é como eu gosto de trabalhar. É isso que me motiva, é olhar para as pessoas individualmente, com cuidado, levando suas singularidades em consideração. Dessa forma, talvez seja possível ajudar um pouco mais na trajetória, fazendo esse caminho ter um pouco mais de luz, trabalhando para que as pessoas não vivam a Fibrose Cística, mas vivam com a sua Fibrose Cística, que como várias outras doenças crônicas, vai sim dar muito trabalho, vai afetar a rotina e, justamente por isso, precisamos cuidar não somente dessas questões específicas relacionadas a doença, mas também promover qualidade de vida. Essa é minha grande motivação”, finalizou.

Em nome de toda a comunidade da Fibrose Cística no Brasil, o Unidos pela Vida agradece a Dra. Mônica Firmida por todo trabalho prestado há tantos anos, com tanta dedicação, amor e carinho. São profissionais como você que fazem toda a diferença e nos inspiram a cada dia! Parabéns, hoje e todos os dias, pelo Dia do Pneumologista!

* Doutorado pelo Programa de Pós Graduação em Ciências Médicas (PGCM)/UERJ (2016). Mestrado em Pediatria pela Universidade Federal Fluminense (UFF) (2002). Residência Médica em Pediatria (1995) e Pneumologia Pediátrica (1998) pelo Instituto Fernandes Figueira(IFF)/Fiocruz. Graduação pela Faculdade de Ciências Médicas (FCM)-UERJ (1992). Coordenadora de Extensão da FCM/UERJ, gestão 2016-2019. Coordenadora do Projeto de Extensão Canga Literária. Professora assistente da disciplina de Pneumologia da FCM/UERJ e pneumologista pediátrica do Hospital Federal de Bonsucesso (HFB)/Ministério da Saúde. Membro do Grupo Brasileiro de Estudos em Fibrose Cística (GBEFC). Membro do Comitê de Doenças Respiratórias da Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro (SOPERJ). Áreas e temas principais de interesse para estudos e projetos: Fibrose cística, Pneumologia, Pediatria, Telemedicina/Telessaúde, Medicina e Literatura. 

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui