A cor para a vida é você quem dá!

Categoria: Notícias - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 24 de fevereiro de 2010

Hoje, dia 24.02, naquele mesmo hospital que há 7 meses atrás entrei em desespero por precisar ficar internada às vésperas do meu retorno das férias para o trabalho, hoje internei feliz. Sim… Internei F-E-L-I-Z. Fui inclusive questionada no corredor por um outro paciente que estava realizando sua caminhada diária no corredor, acompanhado do fisioterapeuta… Ele me olhou com um ar de desconfiança, me viu de mochila nas costas, de bermuda e camiseta, fazendo bagunça, e perguntou “você está feliz por estar internando?”. Sim, querido vizinho de quarto. Estou feliz.

Estou feliz porque mudar é mágico, evoluir é maravilhoso. Há meses atrás minhas prioridades eram outras, e em nenhum momento minha saúde se encaixava nelas. Eu estava com a seta ligada, sinalizando minha virada no Cabo da Boa Esperança. Hoje estou com esperanças renovadas e com uma nova vida, com certeza.

Este mesmo hospital que me dava arrepios e me desesperava, hoje me traz alegrias, esperanças e medicamentos novos. Vem também com abraços deliciosos dos vários amigos que fiz por aqui.

Aquele corredor, o mesmo em que meu vizinho de quarto realizava sua fisioterapia, já foi um túnel escuro prá mim, destes que não tem luz no final. Por outras vezes andei por ele emocionada, lembrando dos dias em que nele reaprendi a andar, após ficar dias e dias deitada, respirando por aparelhos. Este mesmo corredor já foi passarela, onde de forma confiante vim de salto alto realizar um exame de rotina. E hoje passei por este corredor novamente, com uma outra perspectiva. Sem salto alto e com uma luz linda brilhando no final dele… O sol, iluminando as flores que o embelezam ainda mais.

Tudo é uma questão de perspectiva, de ponto de vista. Além do corredor, tem também o quarto deste hospital. Não vou fazer a conta de quantos dias já passei por aqui… Foram vários. Mas neste quarto já chorei de medo, de alegria, de decepção amorosa, de saudade da família que mora longe, de saudade dos amigos. Hoje parei para pensar em todas estas pessoas e em todos aqueles momentos.

Pensei e agradeci em pensamento à todos os amigos e familiares maravilhosos que me transformaram em uma pessoa melhor e mais forte. E hoje, neste mesmo quartinho, chorei de alegria, sozinha.

Sou uma mulher de sorte por ter um amor de verdade, daquele que você vê nos filmes, que te ama como você é e ainda te chama de “Fibrosentinha Linda”. Sou feliz por ter uma mãe indescritível, que nem filmes conseguiriam traduzir tamanha perfeição. Sou perfeitamente completa pelos irmãos que tenho, que mesmo de longe me carregam no colo quando eu preciso, e que trazem as mais belas palavras para me reconfortar e me reenergizar. Sou feliz pelos amigos que tenho, que me amam, que me cuidam, que me protegem dos perigos que eu não posso fugir…

Hoje acordei feliz, vim para o hospital, tomei gotinhas regenerantes de uma medicação nova que me deixará cada vez mais forte… Cada um tem o dom de dar a cor que quiser para o seu dia… Podemos dizer que ACORDAR é o ato de “dar a cor” para seu dia. E a cor que dei para o meu dia foram várias, bem coloridas, evitando esquecer uma sequer.

E é assim que levo meus dias, rodeada de amigos e familiares artistas que com suas pinceladas multicoloridas de amor e energia transformam minha vida numa eterna obra de arte. E é assim que quero viver pra sempre… Uma eterna aquarela.

Obrigada à todos por tudo, sempre.
Um beijo grande!

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui