Minha estreia como colunista de fibra – Jéssica Zanatto

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 11 de novembro de 2020

Por Jéssica Zanatto, de 26 anos e diagnosticada com fibrose cística aos 4 anos de idade

Eu me chamo Jéssica Zanatto e esse é o meu primeiro texto como Colunista de Fibra do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística. E nesse momento gostaria de contar um pouco sobre minha vida para vocês.

Eu fui diagnosticada com fibrose cística aos 4 anos de idade, tardiamente. Desde que recebemos o diagnóstico minha vida mudou. A rotina de tratamentos começou intensamente e integrou o meu dia a dia e o da minha família. Faço inalação, fisioterapia respiratória, atividades físicas, tomo vitaminas, enfim… Tudo que é recomendado pela equipe médica que me acompanha.

Mesmo com todos esses cuidados, em 2020 precisei ficar internada por conta de infecções. Foram longos 15 dias de tratamento e, no meio desse tempo, precisei utilizar oxigênio para realizar pequenos esforços. Infelizmente, ele me acompanhou quando tive alta. De acordo com a recomendação médica, preciso utilizar oxigênio para dormir e durante a realização de atividades físicas. Confesso que no começo fiquei triste, preocupada, milhões de coisas passaram pela minha cabeça, mas graças a Deus, passei a entender que preciso utilizar para o meu próprio bem.

Mesmo com o uso do oxigênio eu vivo super bem, faço todas as atividades que preciso, comecei uma nova faculdade e agora, com muita alegria, sou a nova colunista do Instituto Unidos pela Vida. Essa equipe abriu esse espaço incrível para contar a minha história e para crescer e me desenvolver ainda mais como pessoa, além de seguir aprendendo mais sobre a fibrose cística. Amigos do Unidos pela Vida: muito obrigada pela oportunidade. E aos leitores do Instituto: em breve compartilharei novos textos que trarão um pouco mais sobre a minha rotina e vida com a fibrose cística.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui