Limitação, luta e força – Por Rafaeli Dallabrida

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 27 de novembro de 2020

Por Rafaeli Dallabrida, diagnosticada com fibrose cística

Quando eu criei um desenho para gritar ao mundo quem eu sou e me representar na causa da fibrose cística, também criei uma frase, uma frase que pensei com muito carinho e que reflete a minha força em relação a doença.

Quando penso na minha limitação, tantas lutas e momentos bons e ruins tomam a minha cabeça e eu me coloco a refletir sobre tudo que já passei e que ainda posso passar com a fibrose cística. A palavra LIMITAÇÃO é muito forte e nunca quis deixá-la se tornar algo que eu transmitisse para as pessoas, nunca quis ser olhada com olhos de pena, nunca quis demonstrar ter uma limitação, muito menos usar a doença como desculpa. Sim, a fibrose cística nos limita em alguns pontos, pode nos deixar vulneráveis, mas nunca deixei esse sentimento me dominar. Com muita ajuda da minha família, aos poucos fui aprendendo a lidar com a doença e a deixar com que ela estivesse presente na minha vida de um jeito mais leve, o que me permitiu realizar o tratamento de forma correta.

No momento que decidi LUTAR contra essas chamadas limitações muita coisa mudou. Eu aprendi a tirar a máscara, aprendi a ser eu mesma por completo e aceitar todos os processos da doença aos poucos. Claro que ainda estou passando, em certos pontos, por esse processo de aceitação, mas hoje tudo já está mais leve de lidar. O principal símbolo da minha LUTA com a fibrose cística, que me ajudou e ainda me ajuda muito foi ter feito o desenho e a frase. Com eles e a criação do instagram de fibra, a minha luta com a aceitação da fibrose cística passou a ser cada dia mais fácil. Enche meu coração saber que, todos os dias, posso ser ajudada e, principalmente, ajudar outras pessoas. 

Mesmo assim, gostaria de ressaltar que não é fácil LUTAR contra uma limitação que está dentro de você e que a todo momento tenta te deixar mal. Enfrento muitos picos de altos e baixos, entre felicidades e rebeldias. Eu sei que ainda vou enfrentar muitos, mas entendo que preciso fazer com que a FORÇA que está dentro de mim seja maior que a minha LIMITAÇÃO.

Foi aí que comecei a perceber, com o passar do tempo, que aceitar e fazer de tudo para amenizar a fibrose cística era o caminho mais fácil, e que quando a gente consegue aceitar melhor, também consegue falar abertamente sobre a situação e pode ajudar alguém. Também percebi que brigar com meus pais por não querer fazer o tratamento ou tentar esconder das pessoas que tenho fibrose cística era prejudicial apenas para mim. Então, quando consegui perceber todas essas questões e finalmente entender que precisava passar por cima dessa barreira da LIMITAÇÃO que a doença me traz, que precisava LUTAR contra ela para me tornar mais FORTE, eu consegui abrir os olhos para um lado lindo em relação à doença, um lado onde encontro a ajuda e apoio da minha família e amigos, onde posso ser eu por completa e levar uma vida praticamente normal, sem precisar me LIMITAR, e sim apenas mostrar o quanto ela me deixa MAIS FORTE a cada dia que passa.

Então, hoje eu digo: faça das tuas limitações um motivo para lutar e ser cada dia mais forte.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui