Representatividade – Por Talita Cauper

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 13 de dezembro de 2020

Por Talita Cauper, jornalista e mãe do Pablo, de 8 anos e diagnosticado com fibrose cística

Quem não gosta de se sentir representado? Nós ficamos extremamente felizes quando percebemos uma imagem ou mensagem que represente quem somos, uma característica que temos ou como pensamos. Isso nos faz sentir parte de algo.

Você já parou para pensar como é para a criança diagnosticada com fibrose cística? Ela provavelmente não conhece outra realidade, ou ainda não chegou na fase de questionar os motivos para que ela tenha uma rotina diferente. Os pequenos de fibra têm a seu favor a leveza e inocência da infância, mas saber que existem outros como eles, ou um super-herói que os represente, é outro nível.

Durante o Setembro Roxo – Mês Nacional de Conscientização sobre a Fibrose Cística em 2020, o Pablo propôs ler o gibi do Super Fibra, produzido pelo Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, em uma live feita por uma rede social. Conforme líamos a história, ele foi se identificando com o personagem, falava com empolgação das semelhanças de tratamento com do super-herói.

Na semana seguinte baixei o jogo Super Fibra em Ação, também feito pelo Unidos pela Vida, e foi outra onda de alegria e identificação, afinal, se o personagem tem a mesma rotina de tratamento, pode lutar contra os “vilões” (muco) e ainda correr e saltar, o Pablo também pode. Isso é representatividade.

Por mais que meu filho nunca tenha questionado sobre a sua rotina, saber que outras pessoas e um herói são como ele, o fez se enxergar e sentir mais poderoso. Isso trouxe uma energia diferente, mais positiva para tratamento nosso de cada dia. Então deixo aqui meu muito obrigada ao Super Fibra. Você é nosso herói preferido!

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui