5 fatos sobre a B. Cepacia: a bactéria do personagem do filme A Cinco Passos de Você

Categoria: Notícias - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 01 de abril de 2019

As pessoas que têm Fibrose Cística devem manter distância entre si pelo risco de contaminação cruzada, ou seja, para impedir a transmissão de bactérias que causam infecções pulmonares. Embora essas bactérias não causem problemas para as pessoas que não tem a doença, elas podem ser muito prejudiciais aos pulmões dos portadores de FC.

Um desses grupos de bactérias é chamado de Complexo de Burkholderia cepacia, também conhecido como B. cepacia. Essa é a bactéria presente no Will, personagem principal do filme “A Cinco Passos de Você”. Por isso, trouxemos 5 fatos para você conhecer mais sobre essa bactéria e seu tratamento.

1- B. cepacia é difícil de tratar e pode permanecer no corpo por um longo tempo

Essa bactéria é difícil de ser tratada, por ser resistente a muitos antibióticos. Há evidências de que ela pode tornar-se “dormente” ou inativa dentro do corpo, mas depois voltar. Ou seja, mesmo após o tratamento e não aparecendo nos exames, ela pode retornar em algum momento. Se não for tratada, a B. cepacia pode causar piora na saúde pulmonar.

2- O efeito da B. cepacia nas pessoas com FC é difícil de ser previsto

O Complexo de Burkholderia cepacia é chamado de complexo porque existem muitas espécies de bactérias. Algumas espécies são mais nocivas do que outras. Mesmo dentro de uma mesma espécie, existem diferentes “linhagens” que podem ser mais prejudiciais e, por isso, afetam as pessoas com FC de maneira diferente.

3- B. cepacia pode causar complicações no pós-transplante

Estudos descobriram que as pessoas com B. cepacia estão em maior risco de complicações após o transplante pulmonar do que aqueles sem a infecção. Considerando isso, a bactéria pode influenciar nas discussões sobre transplantes.

4- B. cepacia foi a primeira bactéria transmitida entre pessoas com FC a ser descoberta

A descoberta sobre a transmissão de bactérias entre pessoas com a doença deu origem as regras de cuidados para evitar a contaminação cruzada. Além da B. cepacia, outras bactérias também podem ser passadas, como a Pseudomonas aeruginosa.

5- A primeira bactéria do Complexo de Burkholderia cepacia foi descoberta por Walter Burkholder em 1950.

Walter Burkholder era um cientista de plantas americano que identificou a bactéria B. cepacia na casca de cebolas. Mais tarde, descobriu-se que ela poderia infectar seres humanos. Essa bactéria foi primeiramente conhecida como Pseudomonas cepacia.

Agora que já conhecemos um pouco mais sobre a B. cepacia, torna-se ainda mais importante seguir os cuidados para evitar a contaminação, como o uso de máscaras, luvas e sempre higienizar as mãos com álcool gel. Assim, você e outras pessoas podem manter-se protegidas dessa e muitas outras bactérias causadoras de infecções em pessoas com FC.

 

Fonte: CYSTIC FIBROSIS TRUST. Stopping B. cepacia in its tracks. Cystic Fibrosis Trust. 21 de março de 2019. Disponível em: https://www.cysticfibrosis.org.uk/news/stopping-b-cepacia-in-its-tracks.

Tradução: Julianna Rodrigues Beltrão, acadêmica do 9º período de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR); presidente da Liga Acadêmica de Humanização do Cuidado em Saúde (LAHCS); atua no  setor de Psicologia e Projetos do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística.

Revisão: Verônica Stasiak Bednarczuk de Oliveira, psicóloga – CRP 08/16.156, especialista em análise do comportamento, fundadora e diretora geral do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, diagnosticada com FC aos 23 anos de idade.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui